Televendas (62) 3242-1022 - Goiânia - Go - Brasil
Reportagens na mídia - Brazil Electric

 

Edição: 636 Data:20/05/2008
Bicicleta elétrica faz 1 km com 1 centavo

Marjorie Avelar

Unir o útil ao agradável. Nunca um jargão caiu tão bem para um projeto empreendedor e pioneiro na América Latina, desenvolvido há dois anos por um goiano: o publicitário Marlos de Souza e Silva, 38. Ele aproveitou duas paixões – a bicicleta e a mecânica – para criar uma ebike, que pertence à terceira geração de bicicletas elétricas e vem conquistando as ruas de Goiânia.

Segundo o idealizador da versão, a novidade está no motor magnético de tecnologia brushless (sem escovas), cuja adaptação aproveita todas as marchas do veículo, ou seja, é instalado diretamente nas correntes. “A primeira geração tinha motores elétricos adaptados por roletes, acionados diretamente nos pneus, o que não oferecia bom desempenho. A segunda tinha motores ligados ao cubo e também não aproveitava a geometria da bicicleta”, informou Marlos. A diferença da nova ebike é o alto desempenho, com velocidade que vai de 35 a 70 quilômetros por hora, dependendo do modelo, que pode ser de duas ou três rodas (triciclo).

O preço também é acessível, considerando que cada quilômetro rodado custa R$ 0,01 para o usuário. O kit completo – adaptável na bicicleta convencional e que pode ser instalado seguindo um manual de instruções – custa em média R$ 1,7 mil. A bicicleta montada de duas rodas sai por R$ 2.490 e o triciclo por R$ 2.990. “Em tempos de caos no trânsito e combustível em alta, a ebike é uma alternativa ecológica e economicamente correta”, defendeu Marlos.

Para o estudante Bruno Malta Borges, de 22 anos, que não é muito “fã” de motocicletas, a ebike é uma boa opção para quem quer andar até 40 quilômetros, com apenas uma carga de bateria por vez. Sempre que vem a Goiânia – ele estuda em Londrina (PR) –, o rapaz aproveita para dar umas voltas na bicicleta elétrica comprada pelo pai, há um ano. “Sempre fui apaixonado por bicicletas. É bom porque posso andar em uma bike com velocidade de moto, mas sem os riscos que esta oferece”, salientou, que faz questão de sair de casa levando um capacete. “Apesar da segurança, os acessórios de proteção são indispensáveis”, ressaltou Bruno.

EFICIÊNCIA

De acordo com Marlos, a ebike trabalha com 97% de eficiência energética, pois praticamente não tem perda mecânica por atrito e aquecimentos típicos dos demais veículos motorizados, como carros e motos. Há modelos de bicicletas elétricas, no caso dos triciclos, que podem suportar um peso de até 150 quilos. Como o projeto está acabado, agora seu idealizador está investindo em acessórios. “Já temos bicicletas que podem levar até mesmo deficientes físicos que andam de cadeiras de rodas. A diferença é que elas são mais baixas para facilitar o acesso”, destacou.

Segundo Marlos, a vida útil da bateria da bicicleta elétrica – que pode ser convencional, semelhante à de um nobreak, ou de lítio – tem durabilidade de até cinco anos. E o estudante Bruno Malta garante: carregála não impacta na conta de energia. “Como temos de recarregar por quatro horas, esse tempo equivale ao do carregamento de um celular. O custo é mínimo”, informou.

Fonte: http://www.hojenoticia.com.br/editoria_materia.php?id=16909

 
Av. 2ª Radial Nº 364 Qd. 119 Lt. 05 - Setor Pedro Ludovico | CEP: 74.820-090 | Fone: (62) 3242-1022 - (62) 3093-3943 - (62) 3093-4618 - | Goiânia - Goiás - Brasil | contato@bicicletaeletrica.com.br